ANS disponibiliza dados atualizados do setor de planos de saúde

Números do segundo trimestre de 2015 mostram evolução de beneficiários, operadoras e planos            

Já estão disponíveis para consulta, no portal da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) na internet, os dados e indicadores atualizados do setor de planos de saúde para o segundo trimestre do ano. As informações mostram a evolução do número de beneficiários, de operadoras e de planos de saúde, utilização da rede conveniada e reclamações e informações recebidas pelos canais de atendimento da ANS até junho de 2015.

Os dados podem ser acessados por meio de diferentes ferramentas. Com o ANS Tabnet, o próprio usuário pode realizar diversos tipos de consultas sobre o setor, gerando tabelas dinâmicas. Os Dados Gerais apresentam tabelas e mapas elaborados pela ANS contendo informações sobre beneficiários, operadoras e taxa de cobertura dos planos. E os Dados Consolidados da Saúde Suplementar mostram, em uma apresentação em formato PowerPoint, um conjunto completo de informações sobre o setor.

Além da revisão e atualização dos dados, o ANS Tabnet traz uma novidade: a consulta sobre todos os tipos de demandas de beneficiários (pedidos de informação e reclamação) que são recebidas pelos canais de atendimento da Agência. Com isso, a ANS busca dar mais transparência às informações sobre o setor.

Para acessar as informações completas, clique na aba “Perfil do Setor”, no portal da Agência.

NÚMEROS DO SETOR – Os dados consolidados pela ANS mostram que o número de consumidores manteve-se estável no período. Em junho, o setor registrou 50.516.992 beneficiários em planos de assistência médica e 21.526.467 em planos exclusivamente odontológicos, pequeno aumento em relação a março, quando havia 50.515.712 consumidores em planos de assistência médica e 21.158.216 em planos odontológicos.

Das 1.390 operadoras em atividade, 1.013 são médico-hospitalares e 377 exclusivamente odontológicas. Do total, 1.187 operadoras possuem beneficiários cadastrados. O segundo trimestre registrou ainda 33.715 planos de assistência médica com beneficiários – sendo 15.521 na modalidade individual/familiar, 12.185 coletivos empresariais e 5.921 coletivos por adesão; e 3.137 planos exclusivamente odontológicos – sendo 959 na modalidade individual/familiar, 1.508 coletivos empresariais e 657 coletivos por adesão.

Beneficiários de planos de saúde segundo tipo de contratação (Brasil – junho/2015):

Tipo de contratação Assistência médica Exclusivamente odontológico
Individual ou familiar 9.811.895 3.731.082
Coletivo empresarial 33.609.770 15.843.945
Coletivo por adesão 6.771.442 1.877.731
Coletivo não identificado 8.759 4.762
Não identificado 315.126 68.947
Total 50.516.992 21.526.467

A divisão por faixa etária mostra que o grupo entre 30 e 39 anos contempla o maior número de beneficiários (10,2 milhões). Esta também é a faixa que apresentou maior aumento absoluto na comparação entre março e junho de 2015, com 23,8 mil beneficiários a mais que no trimestre anterior.

Número de beneficiários por faixa etária em planos de assistência médica:

 

Faixa etária Jun/15 Mar/15
TOTAL 50.516.992 50.515.712
Até 9 anos 6.908.793 6.900.849
10 a 19 anos 5.966.442 5.975.490
20 a 29 anos 8.758.126 8.818.306
30 a 39 anos 10.268.724 10.244.891
40 a 49 anos 7.117.245 7.129.301
50 a 59 anos 5.447.700 5.440.656
60 a 69 anos 3.232.598 3.209.910
70 a 79 anos 1.769.787 1.762.122
80 anos ou mais 1.045.644 1.032.186
Inconsistente 1.933 2.001

 

DEMANDAS – De janeiro a junho deste ano, a ANS recebeu 115.307 pedidos de informações e 41.655 reclamações de consumidores através de seus canais de atendimento. Um total de 31.164 reclamações (74,8%) é relacionado à cobertura; 7.792 (18,7%) referem-se a contratos e regulamentos; e 2.569 (6,2%) a mensalidades e reajustes (os três temas mais citados).

O índice de resolutividade de conflitos sobre negativas de cobertura atingiu 84,5% no semestre. Ao todo, foram registradas 41.875 notificações sendo 28.978 assistenciais. Destas, 23.702 foram resolvidas por mediação de conflitos. A resolutividade da NIP é a medida do total de reclamações de consumidores que são finalizadas sem a necessidade de abertura de processo administrativo sancionador.

Informações: ANS e Comunicação ABRAREC